Unimed Juiz de Fora viabiliza “Corredor Cultural 2018” com Lei Rouanet e mantém maior evento aberto

A Unimed Juiz de Fora acaba de fechar uma parceria inédita com a Prefeitura da cidade e vai patrocinar o “Corredor Cultural 2018”, evento programado para dezembro com a participação de mais de cem atrações em diversas regiões do município. Através de mecanismos de incentivo previstos na Lei Rouanet, parte do Imposto de Renda devido pela Cooperativa será destinada à execução do projeto organizado pela Fundação Alfredo Ferreira Lage (Funalfa).

Durante coletiva para oficializar o acordo, o presidente da Unimed Juiz de Fora, Hugo Borges, afirmou que, há vários anos, a cooperativa buscava a melhor alternativa para apoiar projetos capazes de ajudar a transformar o cenário da comunidade. “Sempre atentos às oportunidades, conseguimos atender ao Edital de Chamamento Público para Captação de Patrocínio, lançado pela Funalfa, e hoje estamos aqui celebrando a união entre a iniciativa privada e o poder público em benefício de todos. Em 45 anos de vida, a Unimed Juiz de Fora constituiu uma trajetória da qual Juiz de Fora se orgulha. Criamos um vínculo e conquistamos o respeito de toda a comunidade. E fazer parte da história da cidade é fazer parte da história das pessoas. Cuidar da vida é uma arte”, ressaltou Borges.

Também satisfeito com a nova associação, o prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas, afirmou que, mais que garantir a continuidade de um evento já consolidado no calendário cultural da cidade, o momento carrega um significado especial por ser a primeira parceria público-privada formalizada pelo município na área de cultura. Ele elogiou o pioneirismo da Unimed Juiz de Fora, como uma parceira consciente de seu papel social, sensível para a importância de investir na cultura local e capaz de entender o alcance desse investimento. "Empregar recursos em cultura é investir em saúde pública. Cultura é sinônimo de qualidade de vida, bem-estar, evita o adoecimento físico, psíquico e social. Uma cidade que não se abre para o setor cultural, estabelece uma patologia”, completou.

Hugo Borges explicou, ainda, que os recursos destinados ao "Corredor Cultural" não representa alocação de recursos extra por parte da Unimed, mas fazem parte do montante de Imposto de Renda devido pela cooperativa ao Fisco. Tanto o prefeito quanto o presidente da cooperativa manifestaram a expectativa de que a iniciativa da Unimed encontre eco entre outras empresas e pessoas jurídicas, de modo a aumentar a destinação de recursos incentivados para eventos culturais no município.

Releases recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

R.  Belo Horizonte, 320 / 2º Andar | São Mateus | Juiz de Fora/MG | (32) 3216-2957 - Support Comunicação® | © 2017 Todos os direitos reservados